Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica

Histórico

 

Ao longo deste período, a Universidade passou por constante evolução, incorporando novas unidades situadas em diversos locais do estado do Rio de Janeiro. Na segunda metade da década de 1960, iniciou-se a construção do campus Maracanã, ocorrendo a transferência das unidades na década de setenta. Posteriormente, nos anos 80, foram agregadas à Universidade as Faculdades localizadas nos municípios de São Gonçalo, de Duque de Caxias e de Resende. Os campi de Nova Friburgo e Ilha Grande foram incorporados durante a década de 90. Desde sua origem até a atualidade a UERJ tem evoluído consistentemente.

O campus principal da UERJ situa-se na Cidade do Rio de Janeiro, no bairro do Maracanã, em uma área construída de 175.000 metros quadrados. A estrutura acadêmica da UERJ compreende quatro centros setoriais: Centro Biomédico, Centro de Tecnologia e Ciências, Centro de Ciências Sociais, e Centro de Educação e Humanidades. Os Centros Setoriais totalizam 25 Unidades Universitárias, sendo a Faculdade de Engenharia (FEN) uma das Unidades subordinadas ao Centro de Tecnologia e Ciências (CTC).

A partir dos anos 80 a UERJ tem passado por transformações que, nos últimos anos, têm resultado na consolidação de uma posição cada vez mais evidenciada no cenário acadêmico, quer no seu conjunto como em suas Unidades Universitárias, demonstrando um desenvolvimento significativo em suas atividades de ensino, extensão e pesquisa. Particularmente, no que diz respeito à pesquisa, merece destaque o extraordinário crescimento da produção científica da UERJ, a partir de meados da década de 90, para o que contribuiu sobremaneira a implantação em 1996 do programa PROCIÊNCIA, incentivando a pesquisa científica e tecnológica e implantando o regime de dedicação exclusiva para o corpo docente.

A Faculdade de Engenharia (FEN) foi criada pela resolução número 84 do Conselho Universitário, em 04 de abril de 1961. Seu funcionamento foi regulamentado pelo Decreto número 50599, de 16 de maio de 1961, pelo então presidente Jânio Quadros, e suas atividades foram iniciadas em 07 de junho daquele ano. Em 14 de dezembro de 1965 seus cursos foram reconhecidos pelo Conselho Estadual de Educação.

A FEN é constituída por nove Departamentos de Ensino: Engenharia Cartográfica, Construção Civil e Transportes, Elétrica, Eletrônica e Telecomunicações, Estruturas e Fundações, Industrial (Produção), Mecânica, Sanitária (Sanitária e Meio Ambiente) e Sistemas e Computação.

A FEN ocupa o quinto andar do Pavilhão João Lyra Filho (Campus Maracanã), onde estão instaladas sua administração central, salas de aulas, além dos Laboratórios de Engenharia Elétrica, Sistemas e Computação, Sanitária e Cartográfica e a Biblioteca Central da UERJ. O curso de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica está localizado, fisicamente, no anexo do edifício Pedro Ernesto, na rua Fonseca Teles 121, em São Cristóvão, a uma distância de menos de 1000 m do Campus Principal no Maracanã. Trata-se de um complexo de 4000 m² e 3 andares denominado CCT-FEN, onde funcionam os Laboratórios de Engenharia Civil, Engenharia Mecânica e Mecânica dos Solos, e se encontram os laboratórios de pesquisa e de apoio, salas de aula, salas de professores e alunos, e salas administrativas, além de uma biblioteca setorial.

O Programa de Pós-Graduação de Engenharia Mecânica (PPG-EM) reúne professores de três Departamentos da FEN, e do Instituto de Matemática e Estatística (IME/UERJ). A maioria de seus membros tem histórico de produção científica em associação com pesquisadores de outras instituições, dentre as quais cita-se a Universidade de São Paulo (ICMC-USP), o Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), University of Miami (Flórida), Technical University (Delft, Holanda), University of Strathclyde (Reino Unido), Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto (Portugal), Instituto Militar de Engenharia (IME), Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), o Instituto Politécnico do Rio de Janeiro (IPRJ/UERJ), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (PEN/COPPE/UFRJ, IMA/UFRJ e EQ/UFRJ), a Universidade Federal Fluminense (UFF), o CENPES/PETROBRAS, a Faculdade de Odontologia da UERJ, DEMA/UFCG e Furnas Centrais Elétricas.

Essas associações têm proporcionado o desenvolvimento de projetos e trabalhos conjuntos, como por exemplo: cursos e orientação de teses nos programas de pós-graduação de Odontologia da UERJ, IME, IPRJ, UFF, PUC-RJ e USP-S. Carlos; projetos consorciados com a PETROBRAS, FURNAS Centrais Elétricas S. A., e outros com apoio FINEP, Governo do Estado do Rio de Janeiro e FAPERJ, além de publicações em periódicos e participação em eventos científicos nacionais e internacionais, como pode ser comprovado pela produção intelectual dos pesquisadores do grupo. Projetos de grande porte já aprovados contabilizam um aporte de quantia superior a 4 milhões de reais, permitindo a consolidação e implantação de uma infra-estrutura de pesquisa de qualidade em padrões internacionais, compatível com o desenvolvimento de pesquisa no nível de pós-graduação. Com a utilização destes recursos, uma área de 220 m² de laboratórios foi totalmente recuperada e equipada. Uma segunda área de 630 m² está sendo realocada para este projeto e encontra-se em fase de obras de infra-estrutura.

A percepção da potencialidade deste grupo de pesquisadores, manifestada através de trabalhos conjuntos e individuais; captações de recursos através de projetos de pesquisa; orientação de alunos em outros programas de pós-graduação e a profícua participação de alunos de graduação como bolsistas de Iniciação Científica, em Estágios Internos Complementares e na realização de Trabalhos de Fim de Curso, motivaram a implementação de um curso de pós-graduação em Engenharia Mecânica na FEN.

Soma-se a isso o fato de que a criação do Programa promove o sinergismo entre seus pesquisadores, que hoje atuam em diferentes centros de pesquisa, trazendo para o ambiente de trabalho uma melhoria nas suas atividades, bem como a interação positiva entre ensino e pesquisa de pós-graduação, conforme bem preceituado na Lei de Diretrizes e Bases. A existência de um Programa de pós-graduação em Engenharia Mecânica também permite, aos nossos alunos, prosseguir seus estudos na própria instituição, dando continuidade aos seus projetos de pesquisa.

Diversos indicadores apontam para o comprometimento da UERJ com a implementação e com o êxito do curso de Mestrado em Engenharia Mecânica do PPG-EM:

O curso de Mestrado do Programa de Pós-graduação em Engenharia Mecânica da UERJ foi aprovado pelo Conselho Superior de Ensino e Pesquisa da Universidade (CSEP), órgão máximo para aprovação de propostas de novos cursos, e homologado pelo Magnífico Reitor.

A Universidade, em geral, e a Faculdade de Engenharia, em particular, estão empenhadas no oferecimento do curso, e disponibilizaram os recursos para a implantação do mesmo.

A alocação dos professores ao PPG-EM foi aprovada pelos Departamentos, pelas Unidades, e pelo CSEP, o que garante a dedicação docente necessária ao êxito do curso.

A Faculdade de Engenharia está empenhada no oferecimento do curso, e disponibilizou o espaço para a implantação do mesmo. Para permitir a localização dos laboratórios de pesquisa, laboratórios de apoio, salas de aula, de professores e de alunos, salas de administração do programa e biblioteca numa única área, o CCT-FEN no complexo Fonseca Telles foi escolhido para sediar o PPG-EM. Uma área de 850 m² foi alocada para a implantação do PPG-EM. A área inclui 4 salas de aula, 1 auditório, 5 laboratórios de pesquisa e 8 laboratórios de apoio, 4 salas de alunos, 7 salas de professores e uma biblioteca. Adicionalmente, 6 técnicos de laboratório auxiliam na utilização das instalações laboratoriais.

O Programa conta, no momento, com 13 (treze) laboratórios: 5 laboratórios de pesquisa, Fenômenos de Transporte, Ensaios Numéricos, Termociências, Microcoscopia Ótica, e Sistemas de Propulsão Veicular e 8 laboratórios de apoio. Estes laboratórios proporcionam as condições necessárias para a realização de pesquisas de qualidade a nível de pós-graduação.

A UERJ vem apresentando progressivos indicadores de fortalecimento dos grupos de pesquisa na área abordada.

Pode-se observar nos últimos anos um investimento substancial da Instituição na qualificação dos seus docentes, na atuação dos docentes em tempo integral à docência e à pesquisa e também na modificação do perfil nas atividades de ensino e pesquisa. Programas institucionais tais como o Programa de Capacitação Docente (PROCAD) e o Programa de Incentivo à Produção Científica, Técnica e Artística (PROCIENCIA), são iniciativas que estão voltadas a estes objetivos. O investimento pode ser observado, também, na contratação de professores pesquisadores com perfis de pesquisa, para fortalecimento dos grupos de pesquisa na área. Quatro professores, com títulos de Doutorado e perfis de pesquisa foram incorporados ao quadro de docentes permanentes do Programa nos últimos 5 anos.

O comprometimento da Universidade com o ensino a nível de pós-graduação de qualidade na área Técnico-Científica está manifesto na implantação de cursos de pós-graduação em áreas correlatas. Nos últimos 5 anos foram recomendados pela CAPES os cursos de Mestrado em Engenharia Civil, Mestrado em Engenharia Ambiental, e Mestrado em Geomática da Faculdade de Engenharia da UERJ.

O Programa de Pós-graduação em Engenharia Mecânica da UERJ é credenciado pela CAPES, sendo recomendado pela Comissão de Avaliação com nota 4.